Por que escrevo?
Escrevo para não morrer.

(José Saramago)

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

JERUSALÉM DO AMOR


Na Jerusalém do amor

A mulher  veste-se de Eros

Afrodite santifica-se

E adorna-se de arcanjos.



Na Jerusalém do amor

Madalena vende castidade

Namora Éden ao sol de Sião

Desposa Dioniso e vira canção.





Um comentário:

Débora Tavares disse...

Perfeito! Isso é graça maravilhosa de Deus sendo derramada... Amei o poema! Versos benditos e sagrados!